Infra-estrutura Como Código (em Python), Pong em Elm, Alan Kay e Objetos, Paywalls, Brave, Notas, Rust do Zero, Escrevendo, 51 Conceitos Que Você Deveria Saber, MAD em CSS, Algoritmos Mágicos.

Why you should try pyinfra

Eu tenho, por algum tempo, adiado criar um playbook em Ansible para configurar meu droplet na DigitalOcean -- sem qualquer outro motivo que não seja minha preguiça -- e agora tem esse modo em Python puro para configurar um ambiente e, com isso, agora eu tenho dois modos de como não fazer -- de novo, porque eu sou preguiçoso.

Recreating Pong for the Web with Elm

Existe algo profundamente satisfatório em ler um tutorial que começa bem no começo e explica cada passo que deve ter feito.

Eu só sinto falta das parte de "Se você fizer isso, não vai funcionar/vai dar crash".

Alan Kay Did Not Invent Objects

Ah, eu adoro esse tipo de discussão, que se repete varias vezes -- Eu basicamente ouvi a mesma coisa toda vez que eu ia no Meetup de Elixir daqui.

Mas o básico é: Quando Alan Kay estava falando de "design orientado a objetos", ele estava falando da comunicação entre objetos, não sobre encapsulamento, herança e assim por diante.

Problems With Paywalls

Algumas das palavras no post são bastante fortes -- "Eu ficaria mais feliz em um mundo onde os grandes jornais deixassem de existir, comparado com um mundo onde eles existem mas seus artigos estão atrás de um paywall" -- mas o ponto que é feito é bem real: Conteúdo atrás de um paywall usam uma ideia de "me deixem mexer na sua imaginação/curiosidade para que você pague pelo conteúdo". E talvez o conteúdo produzido seja feito apenas para gerar curiosidade e produz absolutamente nada de pesquisa ou conteúdo.

Ao mesmo tempo, se o conteúdo fosse bom, baseado em pesquisa e tivesse conteúdo real que viveria por um bom tempo (e não algo que fosse interessante somente nessa semana e seria completamente esquecido na próxima), então usar paywalls seria válido de ser pago.

Não é a primeira vez que o Brave foi pego fazendo algo moralmente questionável com o conteúdo dos usuários. Em algum ponto, alguém começaria a se perguntar se eles compartilhassem um link de referência com um amigo -- por exemplo, para ter recompensas no DigitalOcean, se a outra pessoa assinasse o serviço -- e ao invés de receber a recompensa, essa fosse para o Brave para que eles pudessem rodar seus serviços.

De uma forma, isso mostra como é difícil criar um browser nos dias atuais, mesmo que você pegue uma base de código que já exista e faça melhorias. Mas ações moralmente questionáveis também parecem ser a forma como a maior parte das empresas de internet funcionam hoje em dia...

Zettelkasten note-taking in 10 minutes

Eu tenho pensando numa forma de melhorar meu fluxo de notas, de forma que o conhecimento não seja totalmente perdido. E tem aparecido um monte dessa forma "Zettelkasten" de fazer notas na minha timeline de tempos em tempos.

E é bom que tenha uma introdução simples exista, mesmo que eu ainda tenha que começar a utilizar.

Zero To Production #1: Setup - Toolchain, IDEs, CI

Se você está interessado em Rust e não tem ideia de como começar ou para onde ir, Luca Palmieri está escrevendo um "livro" sobre todo o processo.

How We Write

Dicas como escrever bem. E as dicas são precisas e diretas.

50 Ideas That Changed My Life

Não muito como "ideias", mas mais como "conceitos".

Ainda, como toda boa lista, ela lista 51 conceitos, não apenas 50.

The Mad Magazine Fold-In Effect in CSS

Ah, a última página da MAD. Eu lembro ficar tentando várias vezes para conseguir fazer as dobras direito, para que a imagem correta aparecesse. É meio óbvio que, quando começamos a automatizar várias coisas, deveria ter um modo de fazer isso.

Por outro lado, eu mantenho a mesma opinião sobre qualquer exemplo de CSS complexo: Ok, agora centraliza o texto nesse caixa.

Algorithm is the Problem, Not Mark Zuckerberg

Ok, vamos discutir esse post por um ponto: Quem está mostrando que o COVID é uma arma do governo chinês que saiu de control, racismo não é um problema e pessoas brancas tambem sofrem racismo, e que decapitar estatuas é errado não foi o que Zuckerberg fez, mas foi feito pelo "algoritmo".

E aqui é que está o problema: Embora Zuckerberg não tenha sido quem criou "o algoritmo", pessoas que trabalham para ele fizeram. Ainda, "o algoritmo" não apareceu do nada e decidiu o que você gosta, alguém foi lá e colocou isso. Essa ideia é o que a maioria das pessoas entende errado sobre inteligência artificial e "algoritmos": Eles não surgem do nada, alguém vai lá e coloca essas coisa e o algoritmo simplesmente reage com o conteúdo.

Considere, por exemplo, o fato que o Google começou a marcar pessoas negras como "gorilas" nas Fotos. Isso não foi um problema com "o algoritmo"; alguém que trabalha no Google decidiu que pessoas negras não são importantes o suficiente para adicionar no conjunto de treinamento -- ou pior, que uma pessoa (ou grupo de pessoas) sequer pensou que adicionar pessoas negras no conjunto de treinamento era algo que estava faltando ou mesmo que seria válido adicionado.

Isso não é um problema do "algoritmo", é um problema com as pessoas. Pessoas é que estão por trás de qualquer algoritmo "mágico" que tem por aí.

E embora Zuckerberg provavelmente não tenha se envolvido com a construção desse algoritmo, as pessoas que fizeram é que são o problema. E não o algoritmo.


Esse post foi feito com a ajuda de