Estanhos são os tempos em que o Google, tentando quebrar a forma como a web aberta funciona, acusa a Microsoft de tentar fazer isso.

Vamos colocar as coisas sob perspectiva:

  • Durante anos, o Google se posicionou como a fonte de propagandas na internet, de forma que a única forma que alguém pode fazer dinheiro com propagandas em seus sites é usar a ferramenta do Google. Isso basicamente matou empresas menores de propaganda (e eu não vou nem mencionar que o Google comprou a DoubleClick, que era a maior empresa do ramo na época);
  • Agora que basicamente todo mundo precisa usar o AdSense (do Google), Google decidiu que iria colocar amostras do conteúdo nas pesquisas.
  • Por causa dessas amostras, menos de 50% das pesquisas resultam em acessos diretos ao site do conteúdo;
  • Neste ponto, vocês já podem perceber que Google se posicionou como a única empresa de propaganda e, ao mesmo tempo, eliminou a necessidade do acesso ao site do conteúdo (que iria fazer com que o Google tivesse que pagar este);
  • Incomodadas com isso, empresas de notícias decidiram que essa foi a gota d'água (elas já sabem que a internet é o futuro e que papel é só para uma pequena parcela e que propagandas são necessárias) e disseram "Se vocês quiserem botar amostras, vocês vão ter que pagar";
  • Google, sendo Google, disse não;
  • As empresas de notícias foram até o governo Australiano, que percebeu a malandragem do Google e ficaram do lado das empresas de notícias, dizendo "As empresas tem razão, você deveria pagar pelo conteúdo que elas estão produzindo";
  • Google, sendo Google, disse não;
  • Google, não apenas sendo Google, ainda disse que "Se vocês não deixaram a gente colocar as amostras sem pagar e forçarem a gente a deixar as pessoas irem até o site, o que nos forçaria a pagar os produtores de conteúdo, então a gente vai pegar a nossa bola e ir pra casa".

E é nesse ponto, senhores e senhoras, que a Microsoft entrou na jogada. Ao ficar do lado das empresas de notícias e dizendo "Hey, se o Google for embora da Austrália, vocês podem ter certeza que o Bing vai continuar funcionando". E foi aí que o Google, sendo Google, disse "Vocês estão querendo estragar a web aberta!"

Puta que pariu, Google. Vocês quebraram a web anos atrás e agora ficam dizendo que os outros estão tentando fazer o que vocês fazem. E eu não digo isso como defensor da Microsoft -- que eu não sou --, como defensor do governo australiano -- que eu não sou -- ou como defensor das grandes empresas de notícias -- que, adivinhem só, eu não sou.

O quanto antes o Google desaparecer da internet, melhor pra todo mundo.