A Apple anunciou que a nova versão do iPhone não virá com carregador ou fones de ouvido, "para ajudar o meio-ambiente". E várias pessoas disseram que isso é só para a empresa ganhar mais dinheiro.

Mas talvez tenha algo a mais nessa história.

Apple não é uma empresa burra. Umas das coisas que eles fazem (e muito bem) é "treinar" pessoas para aceitar o seus produtos, de uma forma que as pessoas não percebam que estão sendo treinadas.

Um exemplo: A Apple desenvolveu o iPad antes do iPhone. Mas eles sabiam que as pessoas não entenderiam porque alguém compraria uma tela de toque com (naquela época) menos processamento que os laptops da época tinham. Mas lançando o iPhone, eles "treinaram" as pessoas a aceitar telas de toque e, com isso, permitiram que o iPad (e outros tablets) fossem aceitos.

Outro exemplo: Numa época em que o único tamanho de tela do iPhone era 4.7", em dois (ou três) WWDCs seguidos, houveram talks sobre como usar o layout baseado em "constraints" em aplicações iOS. A mecânica desse layout é baseada em definir coisas como "esse elemento deve ficar X pixeis/Y% de distância desse outro elemento (ou borda)". Mas para algo que sempre teve a mesma resolução1 e o mesmo tamanho, por que alguém usaria isso? O motivo foi o lançamento de iPhones com tamanhos maiores. De novo, a Apple "treinou" os desenvolvedores para pensar de uma forma diferente antes de fazerem uma mudança.

E o que diabos podemos esperar com fones que não venham com carregadores ou fones de ouvido?

Antes de mais nada, vamos pensar em quem não precisa de carregador ou fone de ouvido: Pessoas que já tenham carregadores e fones de ouvido. E quem tem carregadores e fones de ouvido que são compatíveis com iPhones? Pessoas que já tem iPhone.

De certa forma, a Apple parece que aceitou que pessoas que compram um iPhone já tem um iPhone. Não são pessoas trocando seu Android pelo equipamento da Apple, são pessoas que querem ter a última versão do mesmo telefone. Claro, ainda existirão pessoas que querem seu primeiro telefone e não tenham o carregador+fone de ouvido, mas parece que esses são apenas um pequeno percentual na visão da Apple.

Se esse for o caso, a parte de "ajudar o meio-ambiente" realmente faz sentido: Menos materiais necessários, menos coisas jogadas em gavetas para nunca mais serem usadas...

Mas ainda não tem nada de "treinar" nisso; é simplesmente "não usado, não necessário". Onde é que está o treinamento nessa história?

E eu acredito que o plano é oferecer um plano de atualização anual diretamente da Apple. Imagine o seguinte: Eu paga um plano, uma pequena taxa mensal ou algo assim e, todo ano, você vai na loja da Apple, deixa seu telefone antigo e sai com o modelo mais recente. Que negócio! E, como o modelo é a última versão da mesma coisa, o carregador e os fones de ouvido são compatíveis.

Eu já vi empresas de telefonia oferecendo esse modelo, mas essa estratégia iria tirar o meio de campo e ir diretamente para Apple. Com a vantagem -- para a Apple -- que haveria uma entrada constante de rendimentos, ao invés de ser concentrado numa época do ano.


1

Teve uma mudança de resolução da tela original para o display de retine, mas essa mudança simplesmente duplicou a resolução anterior, e o sistema operacional em si já fazia a mudança de "10 pixeis do lado esquerdo" para "20 pixeis do lado esquerdo".