★★★☆☆

21 erros relacionados com gestão clássica de projetos. Solução: métodos ágeis. Mas me precipito.

Sim, o livro fala sobre 21 erros relacionados com a gestão clássica de projetos, com etapas bem definidas, com prazos já fixados e nenhum aceite de transição. Ou seja, problemas que todo mundo que já teve que trabalhar com gestão em cascata já passou e que são problemas já conhecidos e contornados com soluções em metodologias ágeis.

Um problema do livro, no entanto, é que poucos dos erros tem uma solução -- pelo menos, o livro não cita nada sobre como resolver boa parte dos erros; é como se uma vez que o erro aconteceu, não há mais solução. Um exemplo: um dos capítulos fala sobre porque não se escutam as soluções propostas por pessoas da empresa mesmo ("ouvir a prata da casa"), mas não cita nenhum exemplo de como fazer com que essas pessoas se sintam dispostas a falar, ou como coletar essas informações. Simplesmente, existe o problema de não ouvir pessoas técnicas da empresa. Só isso.

Outro problema é a seção de exemplos. São sempre cenários catastróficos, colocados para mostrar o pior caso possível em que não há retorno para uma solução viável.

E, ainda, em um ponto, cita métodos ágeis -- que, como eu falei, foi criado justamente para resolver parte dos problemas citados -- e adicionar que é "gambiarra" (não exatamente com essas palavras). E mais pra frente começa a citar algumas sugestões ("sugestões", não soluções) que são baseadas nos métodos ágeis, principalmente scrum.

Deve ser interessante para quem vai gerenciar um projeto para ter ideia do que pode acontecer, mas para quem já vivenciou esses problemas ou já usou outras metodologias, a falta de soluções é preocupante.